Visconde de Mauá : O Guia Turístico Oficial da Região2018-12-15T17:12:53+00:00

SEJAM TODOS BEM-VINDOS AO PORTAL.

VISCONDE DE MAUÁ: O GUIA TURÍSTICO OFICIAL DA REGIÃO.

ONDE VOCÊ ENCONTRA TUDO O QUE PRECISA PARA TORNAR A SUA VIAGEM INVESQUECÍVEL.

VISCONDE DE MAUÁ: O QUE FAZER ?

Vila Maringá em Visconde de Mauá

Durante o dia, há uma série de opções de passeios que podem ser feitos em Visconde de Mauá. Conheça cachoeiras, vilas, vales, caminhadas, dicas de trilhas e muito mais.

gastronomia-visconde-de-maua

Encontre as opções de gastronomia mais requintadas de Visconde de Mauá.  A região possui representantes da cozinha brasileira contemporânea, alemã, italiana, francesa e muito mais.

Visconde de Mauá como chegar

​Uma das preocupações de quem visita a região pela primeira vez é o como chegar, aprenda quais as melhores maneiras de ir para Visconde de Mauá seja de carro, ônibus ou avião.

BLOG DE MAUÁ

ONDE SE HOSPEDAR EM VISCONDE DE MAUÁ ?

Eleita a pousada Nº1 de Maringá-RJ pelo TripAdvisor.

A POUSADA RECANTO DA SERRA

Situada a 200 metros da Vila de Maringá em Visconde de Mauá, a Pousada Recanto Da Serra dispõe de spa e centro de bem-estar e Wi-Fi gratuito. Uma banheira de hidromassagem está disponível, juntamente com uma sauna. A Cachoeira do Escorrega fica a 3,8 km da propriedade.

GALERIA DE IMAGENS

Nesta galeria você verá as lindas imagens de Visconde de Mauá, situada na Serra da Mantiqueira entre Rio de Janeiro e Minas Gerais. A região proporciona ao visitante muitas opções de atividades ao ar livre. Sem falar no centrinho charmoso que reúne os melhores restaurantes e cafés, onde a gastronomia irá repor todas as energias perdidas nos dias de caminhadas.

A REGIÃO DE VISCONDE DE MAUÁ

Visconde de Mauá fica situado na parte alta da serra da Mantiqueira a aproximadamente 1200 metros de altitude. É um distrito do município de Resende/RJ, com parte do seu território estendendo-se também aos municípios de Bocaina de Minas e Itatiaia onde também faz fronteira com o Parque Nacional do Itatiaia. Com pouco mais de 5.000 habitantes, a principal fonte de renda da região é o turismo local dispondo de mais de 150 opções de hospedagem, e muitas opções de lazer.

São cenários fascinantes, cachoeiras deslumbrantes, uma fauna espetacular, parques ecológicos, mirantes encantadores, uma gastronomia de dar água na boca, pousadas maravilhosas, artesanatos exclusivos e não podemos esquecer do nosso cartão-postal, nossa magnífica “Pedra Selada”.

Famosa por sua região serrana que dispõe das mais lindas paisagens, o seu roteiro pode incluir desde os mais variados tipos de passeio até os mais diversos tipos restaurantes, que agradam do mais simples ao mais sofisticado paladar.

Visconde de Mauá é o destino ideal para quem procura contato com a natureza, opções para a toda a família, um passeio a dois, ou curtindo a sua própria companhia.

Conheça as Vilas de Visconde de Mauá

Ao fazer sua primeira pesquisa sobre a região, é sempre bom estar atento às particularidades da mesma, portanto separamos algumas dicas.

A região é conhecida como Visconde de Mauá, mas também é composta por duas outras vilas, Maringá e Maromba, e muitos vales que completam o seu roteiro. A proximidade entre elas e a extensão das mesmas, facilita que para que você conheça o melhor que cada uma delas tem a oferecer. É importante já ressaltar que em todas elas você vai encontrar serviços básicos como farmácias, mercados, padarias, e restaurantes, por exemplo. Vamos listar algumas das diferenças e opções entre elas. Veja nossas informações úteis.

  • Vila de Visconde de Mauá

Vamos começar falando sobre a Vila de Visconde de Mauá. Chegando na região ela será seu primeiro contato, e é por ela que você chegará e sairá da região. Ao entrar na vila, você encontra um posto de informações turísticas, caso você tenha alguma dúvida sobre a região, aconselhamos que se informe nesse posto!

Também é aqui em Visconde de Mauá que você verá atrações como a Aldeia dos Imigrantes, que é um centro comercial, e ainda nesse centro comercial há o Centro Cultural da Região.

Tem a opção de conhecer a trilha do Bosque do Visconde, essa ainda pouco explorada, pois é um tanto recente.

Pra quem gosta de música, ou goste de histórias sobre, vale muito a pena conhecer a Casa Beatles. Funcionado hoje como um bar e também um museu, cheio de histórias boas para serem contadas!

  • Vila de Maringá

Em questões voltadas à localização e comercialização, a vila de Maringá é o principal centro dentre as 3 vilas. Fortalecida principalmente pela infraestrutura de hotéis, pousadas, campings, restaurantes, é opção ideal para quem procura se hospedar bem, dentro das mais variadas opções!

Para quem procura se hospedar bem em Visconde de Mauá, o leque de opções é enorme. Desde pousadas mais econômicas, até as mais luxuosas (Conheça a Pousada Recanto da Serra). As opções de restaurantes também são muitas. Temos a oferecer de todas as culinárias: Japonesa, Italiana, Vegana e Vegetariana, e a mais famosa: a mineira! Tem para todos os paladares!

Outra particularidade que ela possui, é que você pode escolher onde quer estar sem sair da vila! Você pode escolher se quer ser da turma do “uai” ou da turma do “coé” “ mermão” “brother”. Tudo isso pelo fato dela fazer a divisa entre os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, apenas por uma ponte, com o Rio Preto!  Basta atravessá-la e facilmente você trocará de estado, “sem sair do lugar”!

  • Vila da Maromba:

A Vila de Maromba tornou-se famosa pela comunidade hippie que vivia lá nas décadas de 70 e 80 do século passado, mas ainda hoje é o lugar que carrega o estilo de vida alternativo ainda vivido por muitos.

Mas ela também oferece requinte aos que o procuram. Dona de muitas das cachoeiras mais famosas e encantadoras da região de Visconde de Mauá, além de restaurantes e hospedagens marcadas pela sofisticação ou simplicidade.

Porém, o ar de liberdade, as conversas na praça, o clima, a natureza e o comercio fortalecido pela cultura do trabalho artesanal, refletem essa calmaria do estilo de vida encontrado em Maromba!

Os Vales em Visconde de Mauá

A região de Visconde de Mauá, privilegiada pelas belas paisagens, muitas delas podem ser encontradas nos vales, pequenos vilarejos cada um com a sua particularidade. Grande parte das cachoeiras estão situadas nos vales, também diversas opções de restaurantes e paisagens diferentes.

  • Vale do Pavão:

Muitas vezes o pavão é associado à beleza, à perfeição, carrega também o símbolo da realeza e da paz. Há ainda quem diz que encontrar uma pena de um pavão, traz boa sorte, serenidade e paz de espírito.

Esse vale faz jus a esse nome e todos esses significados que possui na região de Visconde de Mauá. Com suas belas formas e sua vista privilegiada esse vale está a 1500 metros de altitude, em meio a mata preservada sendo dono de alguns dos mais belos cenários dessa região. As cachoeiras e a natureza na sua mais pura forma, a água gelada e cristalina, as trilhas, te proporcionam um lugar de paz e de renovação.

Sem falar na gastronomia. Dispondo de uma variedade muito grande de restaurantes, você encontra da culinária mais sofisticada à mais simples. É sem sombra de dúvidas, um dos lugares mais encantadores da região de Visconde de Mauá.

  • Vale das Cruzes:

Transpassando ao turista o ar campestre da região de Visconde de Mauá, o Vale das Cruzes é o cenário ideal para quem procura belíssimas paisagens! Se você procura a calmaria, é o lugar certo. O vale em sua imensidão é o local de melhor vista para o pico da Pedra Selada, dispõe de uma culinária renomada e pousadas excelentes.

Mas se você procura por aventuras em Visconde de Mauá, aqui também é o lugar certo. Natureza moldada para a prática do Rapel, sem contar nas diversas cachoeiras de águas límpidas e geladas! O paredão de pedra com 45 metros de altura e diversos graus de dificuldade, é o cenário ideal para quem procura adrenalina. A aventura é garantida!

Localizado há apenas 3 km da vila de Maringá, o vale das cruzes é ainda cortado pelo córrego das cruzes, que nasce no Parque Nacional do Itatiaia e deságua no Rio Preto, formando excelentes piscinas naturais, com um banho revigorante para a alma!

  • Vale do Alcantilado: **vale das flores**

Um dos cenários mais encantadores da região. É um paraíso escondido em meio às belezas que a natureza da região oferece! É um ponto da região de Visconde de Mauá que merece que você reserve um dia da sua viagem para conhecer todas as belezas desse Vale e das proximidades dele.

É um destaque para quem gosta de trilhas e cachoeiras. O ponto mais forte da região é o Sítio Cachoeiras do Alcantilado. O Sítio foi um inovador projeto para os serviços de turismo da região, foi adaptado e adequado para visitação e passeios ecológicos, pois conta com uma estrutura oferecendo serviços de bar e lanchonete todos os dias e área de estacionamento. Nesse sítio você pode seguir por uma trilha que te levará a se encantar pelas belezas de nove cachoeiras encontradas nesse sítio. Para saber mais sobre as cachoeiras, é só clicar aqui.

Após conhecer as cachoeiras de Visconde de Mauá, conhecer a gastronomia parece uma boa, não é mesmo?

Quando conhecer o Vale do Alcantilado, uma das melhores opções oferecidas pela região de Mauá, fica a aproximadamente mais 3 km a frente, no Vale das Flores, e é conhecido por Restaurante da Leila!

Comida com tempero mineiro, para se servir bem! Conta com um variado cardápio preparado na hora pela Dona Leila. O ambiente é convidativo, com um jardim maravilhoso, e a hospitalidade da dona, nem se fala! Com certeza é o roteiro que você não vai querer perder!

Trilhas em Visconde de Mauá

Trilha da Pedra Selada

Saindo da vila de Visconde de Mauá, cerca de 15km pela estrada principal, chega-se a base da Pedra Selada – Pedra com dois picos, que vista a distância, lembra uma sela. É o ponto mais alto do município de Resende. Ascensão de duas horas em direção ao paredão vertical da pedra selada (1780m). Trilha relativamente difícil mas que proporciona um maravilhoso visual: Vale do Paraíba, Maciço das Agulhas Negras, etc. Muita água na parte baixa. Saída de uma antiga fazenda da Região.

Trilha do Cruzeiro 

No campo de futebol do Lote 10, atravessando a ponte pênsil, siga a esquerda por uma trilha bem visível. Você vai passar uma pequena cachoeira e, na bifurcação, o caminho da direita leva-nos ao Cruzeiro, no alto do morro. Todos os anos, no início do mês de maio, a procissão da Santa Cruz vai até o Cruzeiro, onde acontece uma celebração.

Trilha Santa Clara (Alto dos Brejos) 

O início desta trilha é numa região lindíssima do Vale da Santa Clara em Visconde de Mauá, com cachoeiras e mata virgem. O fim é uma região de campos de Altitude, que chegam a 2.200m no alto do Morro do Paraíba. Acesso restrito pelo parque Nacional do Itatiaia. Visual lindíssimo. O tempo de caminhada é de 3h até o alto do Paraíba. Trilha fácil no início, mas confusa nos campos de altitude.

Pedra Selada

Na zona rural de Visconde de Mauá. Leva-se em média duas horas de caminhada até o pico que tem forma de sela. A caminhada é feita em trilha de mata fechada e íngreme.

Pico das Agulhas Negras e Prateleiras

O Pico das Agulhas Negras está localizado a 2.787 metros de altitude e dentro do parque Nacional de Itatiaia. A caminhada até o Pico saindo de Maromba é uma aventura de no mínimo dois dias.

Cachoeiras em Visconde de Mauá

Cachoeira do Escorrega

Em 1966 uma forte enxurrada lapidou um enorme rochedo, formando um tobogã natural, e uma das mais belas cachoeiras da região de Visconde de Mauá, que tem uma extensão de 30 m e um desnível de 7 m.

A maioria das pessoas desce sentada, outras deitadas, de barriga, alguns nativos vão até em pé, surfando nas pedras. Seguindo acima do Escorrega, você pode se desbravar em outras cachoeiras dentro do Parque Nacional de Itatiaia.

Poção da Maromba

Fica no caminho da Cachoeira do Escorrega. O Poção da Maromba é muito bonito é apreciado para banhos, ainda que apresente forte correnteza e haja formação de galerias em decorrência de sua profundidade. Para os mais corajosos há o desafio de se executar um mergulho de 8 m de altura nas suas águas profundas.

Pocinho

Cachoeira de propriedade de um dos principais ativistas ecológicos da região de Visconde de Mauá, Beto Maya.

Cachoeira das Cruzes

A Cachoeira das Cruzes é formada pelo rio que lhe dá o nome e corta o Vale das Cruzes. As águas limpas e frias caem com grande intensidade de uma altura de 6 m, em apenas um salto, sobre as rochas e formam uma piscina natural. Na sequência o rio apresenta várias corredeiras até formar mais adiante uma outra piscina, de menor profundidade.

Poço das Antas

É a maior piscina natural da região de Visconde de Mauá. Perfeita para passar o dia com a família.

Toca da Raposa

Cachoeira pouco conhecida, localizada em local protegido por uma pedra, quase formando uma caverna. Possui aguas geladas (tradicional da região), e forma uma piscina natural. Cachoeira atípica pois a sua beleza está na formação rochosa a sua volta. No local existe um pequeno barzinho para lanches rápidos. A caminhada da estrada até a cachoeira é feita por uma trilha de aproximadamente 500m, que cruza um rio.

Cachoeira do Alcantilado

Está em uma fazenda particular com várias cachoeiras. Uma atrás da outra, formando no total 9 cachoeiras. Na entrada é cobrada uma taxa de visitação.

Cachoeira Santa Clara

A Cachoeira Santa Clara constitui-se de um único salto de 20 m de altura com aproximadamente 60 m de extensão. Suas águas são frias e cristalinas e se projetam num poço ótimo para mergulhos. Fica à 4 km de Maringá – Visconde de Mauá.

Véu da Noiva

Mais uma com esse nome, mas bastante bonita. A cachoeira Véu da Noiva possui uma altura total de 30 m, distribuídos em 3 degraus. Suas águas, frias e límpidas, precipitam-se sobre um poço formando uma piscina natural.

História da Região Visconde de Mauá

O nome Visconde de Mauá homenageia Irineu Evangelista de Sousa, barão e depois visconde, que recebeu as terras da região em 1870, como concessão do governo imperial para exploração de madeira, que seria transformada em carvão vegetal. Em 1889, ainda no Império, seu filho, Henrique Irineu de Souza, instalou nas terras um núcleo colonial, formado por famílias de imigrantes europeus.

A iniciativa fracassou e a maior parte dos colonos retornou aos países de origem. Em 1908 o governo federal compra as terras de Henrique e cria o Núcleo Colonial Visconde de Mauá, segunda tentativa de receber colonos europeus. Este núcleo acaba extinto em 1916.

Algumas famílias alemãs permaneceram em Visconde de Mauá e, a partir da década de 1930, começaram a receber parentes e amigos vindos da Europa, iniciando a atividade turística na região. Nos anos 60, era famoso o Hotel Casa Alpina, hotel pioneiro junto com o Hotel Bühler.

Na década de 1970, a vila de Maromba foi descoberta pelos hippies e, a partir dos anos 1980, começou a se tornar um dos destinos de montanha preferidos de turistas do Rio de Janeiro e São Paulo. Uma curiosidade é que Irineu Evangelista, o visconde de Mauá, caçava na região que hoje leva seu nome.

error: Este conteúdo é protegido